TABOQUINHAS

O Distrito de Taboquinhas está localizado a 28 km da vila de Itacaré e já foi o centro nervoso de todo o município.

Quando ainda não se falava em turismo e a base da economia era a cultura do cacau, Taboquinhas era vista e vivida como a verdadeira sede do município. Com a derrocada da lavoura e o avanço do turismo, os negócios passaram a estar mais ligados à Sede, localizada à beira mar.

O turismo de aventura tem tido um papel preponderante tanto no desenvolvimento de Taboquinhas, quanto na integração do município. Afinal, tem sido através dele que, a cada ano, mais e mais turistas passam por ali, ávidos por doses maciças de adrenalina. É em Taboquinhas que se pratique o rafting, a tiroleza e outras atividades.

A natureza em Taboquinhas dá sinais de vigor tão intensos quanto aqueles que podem ser observados das praias e trilhas mais próximas ao mar. Graças à cultura do cacau – é preciso de sombra para seu cultivo, a Mata Atlântica foi intensamente preservada. Antigas fazendas começam a abrir suas porteiras e alargar seus horizontes. Ainda é possível apreciar construções incríveis – antigos casarões, sedes de fazendas – datados de mais de 300 anos atrás.

Afinal, a praga da Vassoura de Bruxa também acabou tendo um lado positivo mostrando, na prática, que é possível integrar lavoura, turismo e conservação. Aliás, é também impossível tratar deste assunto sem mencionar Rua de Palha, Água Fria e toda a zona rural. Taboquinhas é o acesso para tudo isso.

EM TABOQUINHAS TAMBÉM FAZ FRIO...

É isso mesmo. Os invernos são marcados por quedas bruscas de temperatura. Sorte que também é a época das Festas Juninas, que com suas fogueiras e licores aquecem nossos corpos e almas. Além das tradições mais corriqueiras ligadas a estas festas, em Taboquinhas acontece a quadrilha “Rosa e Rosinha”, onde eles são elas e elas são eles – todos devidamente caracterizados e divertidíssimos.

Outra festa importantíssima e muito esperada pelos moradores é a comemoração do padroeiro – Bom Jesus, que acontece no dia 6 de agosto. Apesar do cunho absolutamente religioso, com direito a procissão pelas principais ruas, a festa também tem espaço para muita diversão, comida e música.

COMO CHEGAR

Partindo de Itacaré através da BA-001, chega-se ao quilômetro 5 onde há uma rotatória. É daí, seguindo à direita, que tem início a BA-654, estrada que nos liga não só a Taboquinhas e outras localidades da região, como também a Ubaitaba – cidade com relativa importância econômico-financeira, às margens da BR-101.

O percurso até Taboquinhas é de 25 km e a estrada é de terra – portanto fica um pouco complicada quando há chuvas.